Você já otimizou seu site para acesso mobile?

Imagine que você precise acessar uma loja online, mas não há computadores por perto no momento. Você se valerá de um recurso comum nos dias de hoje, o dispositivo móvel. Porém, ao realizar o acesso mobile, simplesmente não consegue navegar.

Links quebrados, imagens fora de padrão tomando boa parte da tela e botões pequenos demais para se clicar são só alguns dos pontos que acabam com a navegabilidade de um site em um dispositivo mobile.

A saída para esse problema é utilizar um modelo responsivo para melhorar a experiência do cliente junto à sua marca e não perder mais nenhum comprador irritado por não conseguir realizar uma compra por meio de seu smartphone.

Quer saber mais sobre os benefícios do acesso mobile? Então continue a leitura!

A importância do acesso mobile

Você deve estar se perguntando: se eu tenho uma boa renda com os clientes convencionais, que utilizam desktops ou notebooks, por que então investir no desenvolvimento de um site responsivo?

O futuro é móvel, e as empresas que não se adequarem a esse fato não terão espaço no mercado em breve. Segundo um levantamento de 2015 realizado pela Flurry, consultoria em tecnologia situada nos Estados Unidos, o Brasil está na 5ª colocação no ranking de “viciados em dispositivos móveis”, que utilizam aplicativos mais de 60 vezes por dia.

Essa informação já pode mostrar que não se adequar ao meio móvel será um problema para a sua empresa. Por isso, organizamos algumas dicas para ajudar você a otimizar seu site para mobile.

1. Invista em um design responsivo

O Google, gigante de buscas que vai auxiliar o seu cliente a encontrar você, reconhece três configurações para utilização em dispositivos móveis:

  1. entrega dinâmica;
  2. website separado para mobile;
  3. e design responsivo.

Dos modelos apresentados, o recomendado pelo Google é o design responsivo. Essa predileção vem do fato de o site responsivo apresentar algumas vantagens em relação aos outros dois modelos citados. São elas:

  • única url: independentemente do dispositivo usado pelo seu cliente, a entrega das informações se dará por uma única url, poupando o trabalho do Google de indexar várias urls para o seu site;
  • menos manutenção: com apenas um site, você tem uma redução de custos de manutenção;
  • tempo de carregamento: sem a utilização de redirecionamentos por conta do dispositivo usado no acesso, o tempo de carregamento é menor.

 

Veja também:

mobile commerce responsivo ou aplicativo

Mobile commerce: site responsivo ou aplicativo?

2. Pense em seus textos e imagens

A tela de um smartphone é muito menor do que de um computador. Portanto, pensar nisso na hora de desenvolver seus textos e escolher suas imagens faz parte de uma boa estratégia mobile. Um site leve — com carregamento rápido — leva vantagem no rankeamento.

Entre as opções que você pode utilizar para adequar seu conteúdo para mobile estão:

  • aumentar suas fontes;
  • ampliar seus botões e CTAs;
  • utilizar imagens de qualidade em arquivos comprimidos;
  • uso de texto alternativo em imagens;
  • inserção de vídeos compatíveis com dispositivos móveis.

Veja também:

mobile first

Mobile First: nova estratégia para criar sites

3. Otimize seu conteúdo

Com uma tela menor, o seu cliente também pode se cansar de ler seu conteúdo mais facilmente. Por isso, é importante condensar informações. Em vez de escrever um texto com 3000 palavras, você poderia utilizar 500, sendo mais sucinto ao passar suas ideias.

Ao buscar por informações rápidas, seu comprador achará seu site interessante, caso o seu conteúdo seja relevante e de simples leitura.

Agora que você já sabe um pouco mais sobre a relevância de otimizar seu site visando ao acesso mobile, deixe o seu comentário contando um pouco mais sobre os desafios que enfrenta e a sua opinião sobre o nosso conteúdo!

Esse conteúdo foi publicado originalmente em nosso Portal do Ecommerce.

Como devo divulgar minha loja virtual?

Como divulgar minha loja virtual? Eis a questão! Essa é uma dúvida recorrente entre quem ainda está iniciando suas atividades na internet. Não há como negar que para alcançar possíveis clientes será preciso desenvolver boas estratégias de divulgação.

Engana-se quem pensa que pelo simples motivo de abrir um ecommerce os consumidores chegarão com facilidade. No mundo on-line, a concorrência é enorme: as vendas não serão o suficiente para manter o negócio se não houver uma publicidade eficiente, sobretudo no começo das operações.

Sendo assim, para ajudar você nesse desafio, preparamos este artigo com algumas dicas para divulgar uma loja virtual. Confira abaixo e boas vendas!

Aproveite o poder das redes sociais

Essencial para as estratégias de comunicação de todo e qualquer tipo de empresa, as redes sociais são excelentes não apenas para difundir o seu negócio, produtos ou serviços, mas também para se aproximar dos clientes.

Por permitirem uma interação clara e honesta, elas podem contribuir significativamente para o crescimento do seu ecommerce. A ideia aqui é divulgar as suas mercadorias, apresentar ofertas, descontos e postar conteúdos que consigam atrair a atenção do seu público.

Facebook e Instagram são as principais. Estar presente nelas é praticamente uma obrigação: Youtube, Twitter e Pinterest fazem parte do segundo escalão, mas também devem ser consideradas.

Aposte nas mídias pagas

Outra dica importante é apostar em anúncios on-line. Podemos destacar o Google AdWords e o Facebook Ads, sendo que a primeira opção é aquela que colocará a sua loja virtual no topo do ranking de pesquisas do buscador mais acessado do país.

A configuração dos anúncios é baseada nos termos de busca (palavras-chave). E não pense que para isso serão necessários grandes investimentos, pelo contrário, a solução é totalmente flexível às suas necessidades.

Quanto ao Facebook Ads, os anúncios ocorrerão de acordo com as suas próprias publicações. Escolha quais você deseja impulsionar e defina o perfil dos consumidores que você pretende alcançar.

Use e-mail marketing

Ferramenta comum e que pode ser muito eficiente para a divulgação da sua empresa, o e-mail marketing é uma ótima maneira de enviar informes sobre a sua loja e os seus itens.

Envie promoções, descontos e novidades, lembrando-se de que os e-mails só devem ser enviados para quem já faz parte da sua lista de contatos. Tenha atenção também à frequência dos disparos, evitando os excessos.

Trabalhe com marketing de conteúdo

Por último, falaremos um pouco do marketing de conteúdo, uma abordagem que tem como propósito gerar valor por meio da divulgação de informações. Elas devem ser relevantes e úteis de alguma forma para o seu público consumidor. Simples assim.

Nesse contexto, o canal central para as divulgações são os blogs, podendo ser próprios (ideal) ou não.

Para concluir, tenha em mente que se você não investir na divulgação do seu ecommerce, esqueça, dificilmente conseguirá conquistar bons resultados.

Viu como a dúvida “como divulgar minha loja virtual?” pode ser facilmente solucionada? Se quiser aumentar as suas chances de sucesso, confira o nosso curso sobre mídias sociais e aprenda a tirar o máximo proveito das suas campanhas de publicidade digital!

Texto publicado originalmente no Portal do Ecommerce.

Fale com um consultor e acelere o seu crescimento! Clique aqui

Veja 5 motivos para o seu site ter um design responsivo

Você sabe o que é o design responsivo? Com o crescimento da internet móvel e a popularidade dos smartphones, contar com ele se tornou imprescindível para as marcas que querem estar presentes no dia a dia de seus clientes.

Basicamente, trata-se de uma técnica de criação de sites que possibilita a sua adaptação a qualquer tamanho de tela, sem perder as configurações básicas e garantindo ao usuário uma navegação confortável e segura.

Então, se você ainda tem dúvidas quanto à importância do design responsivo, este post foi feito para você! Confira nossa lista dos principais motivos para adotar essa estratégia no seu site:

1. Diminuição da mão de obra com manutenção

Com a diversidade de smartphones e tablets disponíveis, manter um site para cada tamanho de tela se tornou inviável. Imagine o trabalho necessário para realizar uma programação específica para cada tipo de dispositivo móvel!

Por isso, a melhor maneira de manter um site atualizado sem investir tanto tempo e dinheiro é adotar um design responsivo, com configurações que o possibilitem se ajustar a qualquer tamanho de forma automática. Toda a programação e manutenção, nesse caso, será feita em uma única plataforma.

2. Melhora na experiência do usuário

Via de regra, não há como distinguir uma conexão fixa de uma feita por um dispositivo mobile, então, qualquer site pode ser acessado via celular. No entanto, há uma grande diferença de usabilidade entre acessar um site responsivo e um que não esteja desconfigurado para a sua tela.

Um celular não oferece as mesmas oportunidades de interação que a tela de um notebook ou de um desktop, até também por não contar com o mouse. Nesse sentido, pequenas adaptações no site são necessárias — tanto em função do tamanho quanto da destreza. É importante que seja possível navegar usando uma só única mão, por exemplo.

Do contrário, as imagens demoram a carregar, os menus podem ficar inacessíveis, e os textos, ilegíveis de tão minúsculos.

3. Crescimento do acesso via mobile

Segundo o relatório Digital, Social & Mobile 2015, quase 80 milhões de brasileiros têm acesso à internet via dispositivos mobile atualmente, o que representa 39 % da população. E, de 2015 para cá, esse número vem crescendo.

A cada dia aumentam os números de page view via celulares, e caem as visualizações por meio de computadores. Esses números só corroboram a importância de oferecer aos usuários uma experiência mobile de qualidade em seu site.

Inclusive, essa é uma ótima oportunidade para estar acessível ao cliente a qualquer hora e de qualquer lugar, potencializando a sua presença on-line.

4. Aumento da velocidade da página

Por serem mais leves e otimizados para dispositivos móveis, os sites responsivos são carregados mais rapidamente do que suas versões para desktop. E essa velocidade de carregamento é um dos fatores considerados para o ranqueamento para o Google — além de ter um grande impacto na experiência do usuário.

Ao fazer uma busca pelo celular, o usuário busca respostas imediatas. Logo, quando uma página demora a carregar, o mais provável é que ele feche a janela e tente novamente em outro lugar.

5. Redução da taxa de rejeição

Basicamente, a taxa de rejeição mede as vezes em que usuários entraram em seu site, mas, em seguida, fecharam a página, sem qualquer interação. E ela está diretamente ligada à experiência do usuário e à usabilidade do seu site.

A pessoa tende a desistir da navegação ao encontrar dificuldades ou demorar muito a achar o que procura. Assim, quando alto, esse índice pode comprometer o desempenho do site ou blog nos mecanismos de busca. Isso, no entanto, pode ser contornado com o design responsivo, que facilite essa navegação.

Enfim, como vimos até aqui, o design responsivo é a melhor resposta à evolução rápida da tecnologia atual, permitindo que o seu site se adapte a qualquer meio que os usuários usarem para acessá-lo. Ele não é apenas a melhor opção para o presente, mas também para o futuro!

Ao escolher uma empresa para criar o seu site, portanto, não abra mão de uma que lhe ofereça esse serviço — como a Simples, uma modeladora de negócios que atende diferentes demandas de marketing digital.

Então, gostou deste artigo e tem interesse em um site responsivo para o seu negócio? Entre em contato conosco e receba uma análise gratuita!

Fique por dentro de 5 dicas de atendimento ao paciente

Ficar por dentro das principais dicas de atendimento ao paciente é de extrema importância uma vez que os hospitais, consultórios ou clínicas precisam ser uma referência no cuidado com o próximo.

Normalmente, as pessoas procuram um atendimento médico quando estão em um momento de vulnerabilidade e fragilidade. Nesse contexto, prestar um bom atendimento vai muito além do diagnóstico e do tratamento correto.

Quer saber como proporcionar uma boa experiência ao paciente desde o seu primeiro contato com o seu consultório? Veja as nossas 5 dicas!

1. Facilite a marcação de consultas

O primeiro contato do paciente com o seu consultório é por telefone (a não ser que o seu consultório utilize a tecnologia para agendamento de consultas, nesse caso, ele agenda o horário diretamente pelo site).

Assim, a secretária precisa prestar um atendimento carismático, educado e atencioso, além de ter uma agenda e os instrumentos de trabalho ideais — internet rápida, computador ágil e um bom software de gestão — para o desempenho do seu trabalho.

Outra dica é entrar em contato com o paciente com até 48 horas de antecedência da consulta a fim de lembrar o horário, local e passar informações sobre os estacionamentos conveniados.

Curso Gratuito: Marketing Básico para Saúde

Inscreva-se agora aqui: https://goo.gl/g6hFhg

2. Invista na capacitação de funcionários

O seu time precisa se sentir capacitado para exercer suas funções. Os cursos de aperfeiçoamento e reciclagem são excelentes maneiras de se manter atualizado e conhecer as tendências mercadológicas. Assim, eles podem trazer novidades que facilitem a gestão e contribuir para tornar o consultório um modelo de referência.

Além disso, lembre-se de divulgar essas informações sobre o aperfeiçoamento profissional nos canais da empresa (site, blog e mídias sociais) e exponha os certificados em um local visível aos pacientes. Dessa forma, eles podem vê-los enquanto aguardam a consulta.

3. Proporcione um atendimento personalizado

Um dos maiores erros dos consultórios é não dar valor ao paciente e acreditar que a consulta termina quando ele sai do estabelecimento. Para se destacar nesse cenário, é importante investir em um atendimento personalizado.

Por exemplo, quando estiver na hora da reconsulta, faça uma ligação informando os horários disponíveis ou, se for o caso, negocie um valor com desconto para o próximo checkup.

Essa técnica de entregar mais do que o paciente solicitou — visando a fidelização — se chama overdelivery e consiste em entregar serviços adicionais, tais como descontos, consulta gratuita e amostras de medicamentos.

4. Não abra mão de um atendimento humanizado

Atendimento humanizado significa que todas as suas ações e estratégias são pensadas para oferecer ao paciente uma boa experiência. Esse tipo de preocupação transmite que o seu consultório não está pensando unicamente no  lucro, mas sim, em proporcionar uma melhoria na qualidade de vida e bem-estar daqueles que por ali passam.

É importante que o paciente não se sinta um cliente dentro do seu consultório, porque ele busca um tratamento baseado no respeito e integridade.

5. Proporcione conforto

Quando o paciente chega à sua clínica, deve encontrar um ambiente agradável e aconchegante enquanto espera pelo seu atendimento. Confira algumas ideias:

  • não atrase as consultas;
  • ofereça sofás confortáveis;
  • disponibilize revistas e jornais atualizados;
  • invista no Wi-Fi;
  • tenha chás, doces, cafés e biscoitos à disposição;
  • deixe a televisão ou o rádio ligado;
  • mostre folders e informações sobre os serviços adicionais da sua clínica.

Conferir as principais dicas de atendimento ao paciente é importante para que a sua clínica, consultório ou hospital possa sempre inovar e oferecer uma melhoria no bem-estar e qualidade de vida. Por isso, o investimento em novas tecnologias de gestão se torna essencial para automatizar os processos e proporcionar a fidelização de pacientes.

Com este post, você conferiu 5 dicas de atendimento ao paciente. Gostou do nosso conteúdo? Então, aproveite para seguir a nossa página no LinkedIn e acompanhe as próximas postagens!

Baixe GRÁTIS: Ebook Como Alcançar o Sucesso Digital

Estratégias de Marketing para Profissionais da Saúde

ebook como alcançar o sucesso digital

Baixe AQUI: https://goo.gl/7GTXgV

5 ferramentas de marketing para médicos que você deve adotar agora!

marketing para médicos

Com o crescimento do número de consultórios e clínicas, se você anseia se destacar no mercado atual, é essencial investir no marketing para médicos: se o seu consultório não for visto, jamais será encontrado pelos seus pacientes.

Além das estratégias de prestar um bom atendimento ao público, é fundamental utilizar a tecnologia da informação a seu favor para tornar a sua marca mais conhecida, repassando confiança, credibilidade e inovação.

Quer aprender quais são as 5 ferramentas de marketing para médicos para se destacar da concorrência? Conheça agora!

1. Tenha um site bem estruturado

Invista em um site responsivo (que se adapta a todos os tipos de tela: celular, tablet e computador). Ele precisa ter um layout simples, claro e objetivo, que transmita saúde e qualidade de vida.

Isso é possível com a ajuda de um designer e uma empresa especializada na construção de sites. Além disso, ele precisa ser feito dentro dos padrões de Search Engine Optimization (SEO), ou otimização para os mecanismos de busca que o Google determina — assim, fica muito mais fácil as pessoas encontrarem o site do seu consultório nos primeiros resultados.

Lembre-se de que o seu site precisa ser pensado e estruturado para garantir uma experiência agradável ao usuário (UX) e conter todas as informações da sua marca:

  • história;
  • institucional (missão, visão, valores);
  • serviços oferecidos (informar quem são os médicos que atendem);
  • convênio com planos de saúde (quais);
  • horário de atendimento;
  • endereço;
  • tour virtual para apresentar o seu consultório;
  • redes sociais.

2. Invista em conteúdo de qualidade

Seja qual for o método que você utilizar (redes sociais, site, newsletter e até mesmo os murais internos do seu consultório), é essencial investir em conteúdo de qualidade.

Isso significa, em primeiro lugar, que não pode ter erros de ortografia e gramática. Em segundo lugar, precisa ser um conteúdo atrativo para a sua persona.

Divulgue apenas matérias estratégicas e do seu interesse, jamais se esqueça de que o conteúdo precisa ser próprio e original.

3. Fique de olho nas regras éticas e ajuda de especialistas

Quando você investe nas estratégias de marketing para o seu consultório, é necessário seguir todas as regras do Conselho Federal de Medicina. Assim, você evita problemas e processos futuros.

Por isso, antes de investir em qualquer ferramenta, estude quais são as regras que envolvem a questão da divulgação dos seus serviços.

4. Faça um blog

Além de ter um site institucional, invista em um blog e produza conteúdo de qualidade para apresentar para a sua persona. Esse método ajuda a sua empresa a ser encontrada de forma orgânica (não paga) pelos mecanismos de busca, como o Google.

Além disso, gera mais leads (atrai mais pessoas interessadas em conhecer o que o seu consultório tem a oferecer).

5. Invista nas mídias sociais

Conheça o perfil do seu público para compreender em quais mídias sociais ele mais consome conteúdo. Depois disso, crie um planejamento estratégico de conteúdo para atualizar as suas mídias sociais, tais como:

  • Facebook;
  • Instagram;
  • LinkedIn;
  • Twitter;
  • YouTube.

Lembre-se de que você precisa sempre fazer a integração das ferramentas de marketing: por exemplo, poste uma matéria do seu blog no Facebook, ou peça para as pessoas comentarem e compartilharem a matéria do seu blog nas suas mídias sociais — isso gera mais engajamento e um maior alcance.

As ferramentas de marketing para médicos surgem para ajudar a divulgar os serviços oferecidos pelo seu consultório. Se elas forem trabalhadas de maneira estratégica e liderados por profissionais qualificados — é muito importante contar com a ajuda de especialistas —, é possível tornar o seu consultório uma referência em saúde, qualidade de vida, confiança e credibilidade.

Com este post, você conheceu 5 ferramentas de marketing para médicos que podem ajudar na divulgação do seu consultório. Se você gostou deste conteúdo, certamente gostará também de saber como potencializar a sua presença online e se destacar no mercado. Boa leitura!

Você também pode conversar com um consultor sobre Marketing para Médicos! Clique aqui: falar com consultor!

Baixe GRÁTIS: Ebook Como Alcançar o Sucesso Digital

Estratégias de Marketing para Profissionais da Saúde

ebook como alcançar o sucesso digital

Baixe AQUI: https://goo.gl/7GTXgV

Como criar uma persona? 4 dicas para o seu negócio de saúde!

Se você procura por inovações no universo digital para o sucesso de seu empreendimento voltado à área da saúde, certamente já se deparou com a seguinte necessidade: criar uma persona. Trata-se de personagens semifictícias que representam o comprador ideal.

Elas são importantes para entender o direcionamento que o negócio deve ter. Diferentemente do público-alvo — uma parcela da população segmentada por gênero, idade e localização —, a persona vai além. Estudando-a, você identifica seus medos, anseios, problemas, sonhos e angústias.

Assim, sua marca estabelece relacionamentos duradouros e é vista como referência na solução de problemas. Quer saber como criar uma persona para uma empresa na área da saúde? Continue a leitura e confira nossas 4 dicas!

1. Entenda quem é seu potencial paciente

Certamente, existem diversos públicos que frequentam seu consultório. Mas você precisa focar naquelas pessoas que são consideradas potenciais pacientes, ou seja, que representam grande parcela de lucratividade e/ou, por algum motivo, pelas quais você tenha preferência no atendimento.

Assim, é possível definir qual é o perfil de paciente que você quer atingir, estabelecendo a persona de maneira mais fácil e objetiva.

2. Identifique quais assuntos são de seu interesse

Depois de mapear o perfil de seu potencial paciente, é necessário identificar quais são os assuntos de seu interesse. Caso você não conheça tais informações, faça uma pesquisa. Entre outros pontos, analise:

  • o que ele gosta de ler;
  • suas preferências;
  • seus passatempos;
  • seus sonhos;
  • seus anseios;
  • suas principais dificuldades;
  • suas buscas na internet;
  • os sites mais acessados por ele;
  • os conteúdos mais consumidos.

3. Crie o perfil da persona

Agora que você já sabe mais sobre o perfil de seu paciente, chegou o momento de resumir e elaborar a persona. Confira o resumo do que deve ser definido:

  • nome (pode ser fictício);
  • sexo;
  • idade;
  • ocupação e ramo de atividade;
  • escolaridade;
  • redes sociais utilizadas;
  • objetivos da persona;
  • desafios.

Depois disso, fica muito fácil elaborar estratégias para que seu consultório possa ajudá-la na solução dos problemas apresentados. Você já sabe quais são os meios de comunicação mais utilizados (sua marca precisa estar neles!), além de conhecer a linguagem e quais são os conteúdos mais interessantes de engajamento e encantamento.

4. Prepare conteúdo específico e personalizado

Após definir a persona, chega o momento de criar um calendário editorial contendo temas a serem trabalhados para chamar sua atenção. O conteúdo precisa ser pensado e personalizado de modo que as postagens sejam soluções para as dores do paciente.

Foque em onde seu consultório pode ajudá-lo, sendo visto como um solucionador de conflitos. Assim, é possível produzir conteúdos mais específicos, que permitam uma maior conversão de leads, e mensurar suas estratégias de marketing digital com muito sucesso.

Criar uma persona é uma tarefa pela qual todo e qualquer tipo de negócio precisa se responsabilizar. Para se sobressair no universo digital, é fundamental estar atento em criar conteúdo de qualidade e personalizado para atrair leads e, consequentemente, mais pacientes ao seu consultório.

Neste post, você conferiu nossas dicas para criar uma persona. Se você gostou do conteúdo, curta a nossa página no Facebook para acompanhar todas as novidades!

Como o marketing de conteúdo pode ajudar a atrair mais pacientes?

O marketing de conteúdo é uma importante estratégia para produzir material relevante para o seu público-alvo, com o objetivo de atrair, educar e auxiliar no processo da jornada de compra de uma maneira natural.

Com ele é possível produzir os materiais certos, que vão solucionar as dúvidas do seu público, gerar autoridade no assunto e garantir boas oportunidades de negócio. Você se destaca da concorrência, atribuindo um excelente diferencial aos serviços que você oferece.

Quer saber mais sobre como o marketing de conteúdo pode lhe ajudar produzir materiais relevantes e garantir autoridade na área da saúde? Acompanhe agora mesmo!

Definindo as personas

O primeiro passo para a sua estratégia de marketing de conteúdo dar certo é definir as personas — personagens semifictícios que representam o comprador ideal.

Por meio delas, você identifica quais são os assuntos de interesse do seu público, os seus problemas, as suas dificuldades e desejos. A partir daí, é possível criar conteúdo de qualidade baseados nas soluções das suas dores.

Assim, fica muito mais fácil produzir materiais focados em orientar o cliente na sua jornada de compra.

Criando conteúdo para o funil de vendas

O funil de vendas é uma estratégia do marketing de conteúdo para conduzir o cliente desde o primeiro contato até a decisão final da compra do seu produto ou serviço.

Para isso, é preciso criar materiais que contemplem as 3 etapas do funil:

Topo de funil

O topo de funil é o primeiro contato que uma pessoa tem com a sua marca. Por isso, é importante criar conteúdo de atração, para chamar a atenção de potenciais clientes e gerar empatia. Essa é a etapa da descoberta e deve concentrar cerca de 80% do seu conteúdo.

Meio de funil

Nessa etapa, a pessoa já compreendeu o que está procurando e busca encontrar uma solução para o seu problema. Chamamos essa etapa de consideração, pois ela aborda um conteúdo mais aprofundado sobre o tema.

Fundo de funil

O fundo de funil é a etapa de decisão, quando a pessoa já sabe qual é a solução para o seu problema e decide adquirir (ou não) o seu produto ou serviço. O conteúdo aqui é avançado e focado na decisão de compra.

Curso Básico: Marketing para Saúde GRÁTIS!

Faça sua inscrição aqui: https://goo.gl/g6hFhg

Gerando autoridade no assunto

É necessário aprender como construir a autoridade online. Pense bem: o seu objetivo é influenciar as pessoas para que elas se encantem e se engajem com a sua marca. O caminho para que isso aconteça é ser visto como autoridade.

A autoridade representa um papel muito importante no ranqueamento do Google. Quando você tem um conteúdo excelente, as pessoas se envolvem com a sua marca e compartilham os seus links. Isso é fundamental para indexar a sua página, porque significa que elas estão interessadas em ouvir o que você tem a dizer.

Cuidado com plágio e replicações

Gerar autoridade é essencial para gerar negócios. Para isso, é preciso criar conteúdo de qualidade para todas as etapas do funil de vendas. Jamais copie conteúdo de outras páginas, isso é considerado plágio e você pode responder processos legais — lembre-se de que plágio é crime.

Outra situação que acontece muito é de as empresas replicarem conteúdos citando as fontes. Contudo, essa atitude demonstra falta de interesse em conquistar os seus potenciais clientes, porque aquele conteúdo foi criado pensado na persona daquela determinada empresa, não na sua.

Os resultados dependem do empenho do profissional em oferecer um serviço completo e de qualidade. Produzir conteúdo com as dúvidas dos pacientes é importante para que eles confiem ainda mais no seu trabalho.

O marketing de conteúdo é uma excelente ferramenta para conduzir os seus pacientes na jornada de compra. Entender as dores da sua persona, criar conteúdo para as 3 etapas do funil de vendas e gerar autoridade no assunto são excelentes maneiras de realizar esse processo.

Você gostou do nosso conteúdo? Então, aproveite para nos seguir no LinkedIn e receber as nossas atualizações!

Baixe GRÁTIS: Ebook Como Alcançar o Sucesso Digital

Estratégias de Marketing para Profissionais da Saúde

ebook como alcançar o sucesso digital

Baixe AQUI: https://goo.gl/7GTXgV